quinta-feira, 28 de maio de 2009

pasa nada

yo estaba perdido
buscaba palabras para mi poesía
notas para mi canción
estrellas para mi cielo

tú has dicho: "no pasa nada, chico"
solo eso, nada más
y de alguna manera, todo estaba bien otra vez

terça-feira, 19 de maio de 2009

inspiração

sentia que a qualquer instante
idéias incríveis iriam irromper
a sensação de criação me tomava por completo
era apenas questão de tempo
para palavras inspiradas atingirem o papel
leves ou densas, irônicas ou tristes, porém brilhantes
não restava dúvidas quanto a isso
afinal, qual é a dificuldade em escrever?
não se trata apenas de um ser humano, um papel e uma caneta, ora bolas?
tomei um banho caprichado, escovei os dentes, vesti minhas melhores roupas, me perfumei
e me penteei com esmero
por falta d'um sapato, calcei meu tênis mais elegante e fui a uma papelaria
comprei um pequeno caderno sem linhas pra não limitar minha imaginação
comprei o lápis mais caro, pois poesia que é boa não usa lápis gasto nem caneta bic
e não comprei borracha, pois quem sabe mesmo escrever, não erra
só faltava a inspiração
sofria a cada dia em que ficava na varanda a esperá-la e ela não vinha
meus amigos diziam:

"lápis e papel? Isso não existe mais não.
procura na internet que talvez você ache inspiração pra baixar"

então era isso, um pequeno problema de meios
joguei meus apetrechos de poeta em formação na lixeira e
adquiri celular, notebook e computador de última geração
sentei em frente a tela e aqueci os dedos
meu poema era iminente
procurei inspiração no google e nada
depois de uma semana,
quando todo meu aparato eletrônico recém comprado tornou-se obsoleto
desisti de escrever
criei um blog

algo me diz que os escritores de hoje copiam tudo do wikipédia