terça-feira, 30 de julho de 2013

Lisboa

subidas e descidas
à toa
preguiçosa, cheia de vida
a dor do fado
e sua loa
o tempo parado
na melodia de Pessoa
meu coração agitado
tremor, terror, amor
a terra se abre em
fendas e abismos
agonias e sorrisos
inferno ou paraíso?
azulejos
nas falésias do risco
em tuas ladeiras, Lisboa
os novos cariocas
te podem curtir numa boa

Nenhum comentário: